O que fazer com 3 kg de milho

O domingo passado encarreguei-lhe a Mercedes farinha milha moída na casa e agora tenho uma bolsa enorme com a que não sei moi bem que fazer agás fartar-me de papas de milho, torta de Guitiriz e empanada de croques (gosto deste nome mais que o de berberecho porque semelha um pouco francês, que são-vos mui finos na comida).

Tentarei aproveitar o sábado para gravar uns vídeos clarificando manteiga e fazendo tarta de Guitiriz e uma empanada e assim ter algo de material listo para publicar a próxima semana.

E se alguem tem ideia do que fazer com tanto milho, que me deixe uma mensagem.

7 Responses to “O que fazer com 3 kg de milho”

  1. Jan Says:

    Non o penses dúas veces, un deses marabillosos biscoitos de milho, coa receita da miña avoa, todo espolvoreado por riba con azucre…. ummmmmmm

    De seguro que a experiencia do tazón de café a primeira hora co biscoito será ben distinta ;)

  2. Rodrigao Says:

    Essa foi a receita escolhida, ainda que lhe botei tanta canha que agora tem demasiado perigo :)

  3. Montrovita Says:

    Demasiada caña, sí, abofé que si.

  4. Raul Says:

    No nordeste de Brasil gostam muito de mezclar a moqueca (http://www.afuegolento.com/recetas/amc/3673/ por exemplo) com farinha de mandioca. Haveria que provar a ver o resultado com a farinha de milho e fazer a moqueca com ameixas, ou engadir-lhe lecitina de soia para fazer a cousa mais aireada…

    No D.O.M. de São Paulo até fam sferificaçons da mezcla e o resultado é expectacular.

    PD. Parabéns polo video blogue. Menudo trabalho!

  5. Rodrigao Says:

    Muitas, Raul. Não é a tapioca uma farinha mui fina? a farinha milha que tenho é grossa, não o “olio” -esse pó fino que fica na moa após a moedura-. Estaria bem uma textura arenosa no moqueca? provarei, provarei…

  6. Raul Says:

    Boas de novo,

    Polo que tenho visto, a tapioca a utilizam como espesante já que a fécula têm um nivel de almidom muito grande. Em efeito têm umha textura fina, nom tam fina como a maizena mas nom é arenosa. Umha farinha moida grosa eu a tomei no Salvador da Bahia como acompanhamento da moqueca de gambas e quedava-lhe bem. Nom conhezo o processo exacto mas penso que estava tostada na prancha, secada e depois moida de novo (com um muinho desses que se acoplam a turmix suponho que valerá para fazer o processo)

    De todas formas estou a falar sem ter provado a cozinhar nada do que digo, só pola experiência de comer cousas culturalmente diferentes o nosso assim que igual o que plantejo nem sequer é comestível. Penso que a ideia de partida pode ser como umha experimentaçom de umhas ameixas a marinheira “moquecadas” e aportando o milho como substituto do pão raiado. ;-)

  7. Rodrigao Says:

    Viva a mestiçagem! e agora a tocar uma muinheira com melodias de Pixinguinha…

Leave a Reply